segunda-feira, agosto 14, 2006

Tivoli - Família Procura-se



Olá!!!!

O meu nome é Tivoli (sim, sou um gato 5 estrelas, mas não é por isso que me chamam assim) “apareci” junto deste hotel em Sintra, mas como a minha linguagem é diferente da dos humanos, não consigo dizer qual foi o meu passado, mas possivelmente foi feliz…

Sim, possivelmente…
Possivelmente pertencia a alguém idoso que “partiu” e a família achou que eu não era um “bem de valor”.
Possivelmente fui abandonado porque estava doente, muito doente.
Possivelmente fugi e perdi-me, depois adoeci e não consegui voltar.
Possivelmente teria morrido se alguém muito bondoso não tivesse reparado em mim. Possivelmente tu que estás a ler esta mensagem és aquele de quem estou á espera. Turras, ronrons, patinhas e fidelidade total Tivoli de Cintra” (O Tivoli foi resgatado no dia 30 de Junho de 2006 e estava a horas de partir para “aquele lugar de onde não se volta”, foi um trabalho de equipa que envolveu muitas pessoas que acreditaram que era possível salvá-lo. Houve uma de nós que o viu e passadas 72 horas reparou que ele continuava exactamente no mesmo sitio ao sol em pleno calor e deu o alerta e mais duas de nós foram resgatá-lo, o seu estado era de tal maneira grave que os parasitas já estavam todos em cima dele á espera da sua morte… não tinha força para miar e cambaleava ao andar. Foi para o veterinário onde lutou pela vida sabendo que valia a porque tinha um enorme grupo a torcer por ele… Ficou internado numa clínica onde arranjou amigos e amigas entre pessoas e animais porque ele é um doce.
È FIV mas está controlado e já fez destartarização aos dentes, está esterilizado, desparasitado interna e externamente e prontíssimo para a sua nova vida… Neste momento está só á espera de uma família e…
UMA FAMÍLIA 5 ESTRELAS QUE ADOPTE O TIVOLI


E a ÚNICA COISA QUE QUEREMOS EM TROCA É QUE O AMEM.

6 comentários:

Patrícia disse...

Como é possivel abandonar seres tão fantásticos!Eu tb estou com um problema grave, tenho no jardim frente a minha casa, quatro bichanos bébés, mas o cso mais preocupante é que um adoeceu(não mexe as patinhas de trás, não sei se foi um cão ou um jeito)e eu não sei como ajudar.Gostava que divulgasses o meu blog onde tenho lá fotos deles, pode ser que apareça alguém que possa tratar do pretinho que está doente.
O meu blog é:www.minharte.blogs.sapo.pt
Obrigada!

Patrícia disse...

Infelizmente o pior aconteceu, o gatinho doente morreu.:(
Espero que os restantes arranjem casa rapidamente para não acontecer o pior!

Telma Dias disse...

É uma crueldade o que certas pessoas fazem com os animais :o(
Espero que o Tivoli encontre depressa uma familia que o trate muito bem.
Beijinhos

Patrícia disse...

Obrigada pelo elogio!
Dos três gatinhos, só um é que arranjou casa.Ainda estão dois e não sei quando vão arranjar.:(
Uma Sr.ª ainda levou um, mas como ela tem um gato e um cão eles não se deram lá muito bem, então ela teve de o trazer de volta.

Patrícia disse...

Já lá estão!E já coloquei um anúncio!Pode ser que seja desta!

Andreia Ribeiro disse...

Olá! Fiquei muito impressionada com este blog... Custa-me a acreditar que haja pessoas a abandorarem animais tao carinhosos.
Eu tenho um gato e nao sei o que seria de mim sem ele... conheço cada olhar, cada mio, cada ronronar e cada brincadeira dele! Não consigo viver sem ele... Não consigo compreender o abandono de tantos animais, principalmente em Lisboa, onde vivo. Também acredito que os nossos governantes achem que não vale a pena o investimento para canis e gatis... mas por outro lado se nem nós (pessoas) temos condições em hospitais e centros de saúde, quanto mais os animais... é o mundo que temos... mas felizmente há gente generosa que consegue ver para além das possibilidades e consigue organizar eventos de construção para canis e gatis, tal como os Motards da margem sul... Obrigada por este espaço.